reflexos de vida no silêncio espelhado da água. fragas de vidro em descontinuidades do olhar ...

quarta-feira, junho 13, 2007


Os dias vão passando assim cheios como um ovo, sem esperar que a gente separe a clara do dia da gema da noite. Sinto-me uma omelete atirada para a fúria das horas que perderam minutos no trânsito do tempo.

2 comentários:

Once In a While disse...

cara poetisa .. desejo-lhe um excelente fim de semana .. com tempo ;)
Beijo

sinedoque disse...

once in a while...há palavras que nos acariciam, embora a beleza do significado não nos pertença.

Um abraço sem pressa